11 fevereiro 2008

Norte

"Hoje Marcos Acayaba também superou o mestre Mendes da Rocha. Exitem outros arquitetos jovens que seguem a linha de da Rocha. Mas repetem seus erros. Por outro lado, ocasionalmente, há alguns que o superam. Acayaba, por sua sensibilidade com os materiais, abriu caminhos. Os estudantes o vêem como um farol que indica para onde ir".

Esta é parte da opinião de Hugo Segawa, publicada ontem em matéria escrita por Anatxu Zabalbeascoa no Babelia, suplemento cultural do El País. Para Segawa, Lelé "superou Niemeyer porque Niemeyer tinha idéias mas não era cuidadoso com os detalhes" enquanto Lelé faz "uma arquitetura econômica, charmosa e humana. É uma figura extraordinária. Domina todas as escalas". Será?

Marcadores: , , , , , ,

17 Comments:

Anonymous monstra said...

as vezes a senhora é muito amarga e invejosa. pronto, falei.

7:00 PM  
Anonymous Alberto said...

E o livro novo do Hugo, não vai falar nada? Tô só esperando, desse jeito ce vai tomar furo do archiutecture!

8:05 PM  
Blogger luciano l. basso said...

lembro de um seminário sobre a obra do uruguaio Eladio Dieste na PUC.RS, um par de anos atrás, no qual participaram o Comas, o Cláudio Araujo, o saudoso Fayet e entre outros o Hugo Segawa... e em meio a modernidades (e modernistas mordernismos) o Hugo me aparece com uma palestra baseada apenas em produções pós-modernas... daquelas bem alegrinhas...

Me recordo que estava juntamente com o Fayet que durante toda apresentação do Hugo ficou tremendamente inquieto... quando o Hugo terminou o Fayet se levanta na platéia e a frase mais leve que diz foi:

"Hugo, uma pena que tu perdeste a oportunidade de mostrar arquitetura em um evento de arquitetura... essas tuas imagens eu não sei o que são... dar como referências arcos com pilares apoiando o centro? Tu roubaste meu tempo e de todos que aqui estão..."

Como já dizia o velho "impressionante a capacidade que algumas pessoas tem de falar bobagem como se fosse coisa séria"

8:26 PM  
Blogger Alencastro said...

As vezes? Quase sempre! Agora, "amarga e imvejosa" por esse post? Não entendi...

11:44 AM  
Blogger Alencastro said...

É todo seu, Alberto.

11:45 AM  
Blogger Alencastro said...

Mas Luciano, nesse caso quem foi que falou bobagem como se fosse coisa séria: o Hugo ou o Fayet?

11:46 AM  
Anonymous Alberto said...

Hahaha... boa Alencastro. É claro que é o Fayet, que Deus o tenha sobre quem não tenho absolutamente nada a dizer que o desabone. Era inclusive um bom arquiteto. Mas como qualquer esquerdista, no fundo não tolera diversidade de pensamento.

3:52 PM  
Blogger Alencastro said...

Ah, bom...

5:28 PM  
Anonymous Anónimo said...

ai, Alberto....

7:38 PM  
Anonymous Anónimo said...

ai, Alencastro...
Viu como nem sempre basta deixar a bola pingando na entrada da área?

7:40 PM  
Anonymous Anônimo said...

É óbvio mais que ululante que foi o Huguinho...Nem Zezinho, nem Luizinho, muito menos o saudoso Fayet seriam capazes de abordar 'diversidades' frívolas e fora de nosso contexto ao invés de aproveitar o tempo com coisa séria...
PS: Independente de ideologias políticas, Fayet sempre foi um cara sério, por princípio. Quem o conheceu, sabe disso.

9:08 PM  
Blogger Alencastro said...

Não basta, anónimo?

12:22 PM  
Blogger Alencastro said...

Será, anônimo?

12:22 PM  
Anonymous Anónimo said...

Tem razão, Alencastro. Pelo jeito as caneladas no Segawa bastaram, né?

4:31 PM  
Blogger Alencastro said...

Entre o Fayet e o Segawa, ficar com quem?

5:52 PM  
Anonymous Anónimo said...

Não venha com esta saída! O post não propunha esta escolha!
Mas diga lá, depois que você destituir todos os críticos, editores e fotógrafos de arquitetura da terrinha, vamos fazer o que?

6:32 PM  
Blogger Alencastro said...

Eu? Destruir? Sou construtivo, caro anónimo... Só sou, digamos, exigente.

Mas, confesso, neste caso ficaria com o Segawa; ainda mais depois que o Fayet incluiu os militares gaúchos no polêmico painel...

6:41 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home