08 janeiro 2008

Bagunça no IAB

E a bagunça na eleição do IAB/SP, heim? Com a chapa impugnada - por diversas irregularidades, entre elas, o fato de não estar completa -, Joaquim Guedes conseguiu uma liminar na justiça, concorreu e ganhou, com 63% dos votos contra 36,9%.

Ganhou, mais ainda não levou.
Um e-mail assinado por Liane Makowski Almeida relata um pouco da confusão. Ela diz que "seria correto, em respeito as instâncias democráticas, que a Comissão Eleitoral no momento do término da contagem dos votos, computasse esses anunciando a vitória da Chapa 2; mas preferiu ignorar o fato, se reunir horas a fim para realizar uma Ata que coloca a decisão para o IAB-Nacional, ainda permitiu que o arquiteto Arnaldo Martino, candidato pela Chapa 1 visse e interferisse na Ata antes de sua conclusão"

E continua: "fatos que talvez não tão relevantes como esses, mas esclarece o comportamento da Comissão, são: quando a fiscal da Chapa 2 (no caso, eu) pedia algum esclarecimento, ou mesmo o microfone para falar, isto sempre era impedido, muitas vezes de forma grosseira, enquanto ao fiscal da chapa 1 (como todo respeito ao colega) isto era permitido de forma tranquila; quando solicitei ao Dácio Ottoni (um dos membros da Comissão) um dos documentos de um dos Núcleos para conferir dados, esse deu um murro na mesa e um berro (além de ridícula, foi até uma cena hilária), enquanto para o fiscal da Chapa 1 apresentava documentos etc. e tal."

No site do IAB não há nada a respeito.
Contudo, a presidência nacional - liderada por Gilberto Belezza (cria de Guedes) -, está buscando uma saída para o impasse. Por enquanto, a chapa da gestão antiga continua no poder, ou seja, não quer largar o osso.

Que briga por migalhas, heim? Será que é pelo Bandeira ou pelo Calder?

Marcadores: , , , , , ,

12 Comments:

Blogger Alencastro said...

Agora a tarde, mensagem no site do IAB (http://www.iabsp.org.br/noticias.asp?nota=857), relata, finalmente, que Joaquim Guedes é o novo presidente do IAB/SP. Por força da lei.

Seja o Deus quiser...

3:34 PM  
Anonymous Lino Ba Bordi said...

É Alenca, seja o que Deus quiser mesmo ! Porque com essa determinação que beira o descontrole, o sempre polêmico Dr. Joaquim, agora Presidente, vai ter que mostrar serviço e competência que vem alardeando...pra quem tem a vida ganha, pode ser um novo desafio...é esperar pra ver.

6:14 PM  
Blogger Alencastro said...

Lino, você leu o relato no site? A nova diretoria teve que arrombar a porta - literalmente - para tomar posse, pois estavam todos os funcionários do IAB de férias coletivas...

11:15 AM  
Anonymous eduardo said...

Alencastro, que bom que você dedicou um post ao assunto.
Reproduzo aqui minha mensagem postada no site Vitruvius hoje cedo:

caros colegas,
repercutiu pouco, infinita e preocupantemente pouco, a questão das últimas eleições do IAB/SP.

Não pelo quiprocó jurídico estatutário da aceitação ou não da segunda chapa.

Isto é muito menos importante que o fato de estarmos falando de uma entidade de importancia histórica cuja nova direção estará(ria) representada por uma chapa (qualquer que seja) apoiada em pífios números!

Pra quem não tem noção destes números, recebi uma mensagem contabilizando míseros 292 votos!!!!

Temos que nos dar conta de que estes números não legitimam nada nem ninguém.

Evidentemente esta falta de representatividade não aconteceu apenas nesta eleição.

É resultado de um longo processo, mas que chega agora a um ponto que demanda uma tomada de consciência dos arquitetos.

Pouco importa as justificativas de cada um de nós. Todos colaboramos para esta situação, por ação ou omissão.

Importa é saber se queremos continuar assim.

Atenciosamente,

Eduardo D. Martini-



ps

Sou filiado ao IAB desde formado em 1990.

Faço parte do pequeno grupo de associados que paga as contribuições em dia, sem nunca ter utilizado as anistias comuns em épocas de eleição.

Não votei no último pleito.

3:34 PM  
Blogger Alencastro said...

Oi Eduardo, você por aqui?

De fato, 292 votos representam o que? Até na eleição de síndico do Copan há mais representatividade...

6:45 PM  
Anonymous carlos said...

Pois é, o rebuliço no IAB - com a baixa participação dos associados de quebra -, o veto ao CAU, a demissão do Wisnik da Folha e as festinhas da AsBEA. Tudo isso mostra bem a situação dos arquitetos. Vamos longe assim... lá pro inferno.

4:31 PM  
Anonymous Miss Vanderrô said...

Alen,
Mas para o que então os arquitetos estão votando e/ou participando ? Acho que há um desinteresse geral dos arquitetos por qualquer associação de classe que se apresente...não há mais troca, diálogo...o pouco que acontece é via IAB, temos que admitir. Estão todos isolados de braços cruzados em seus escritórios esperando que um novo "IAB" os convoque e os conquiste novamente...difícil, né não ??!!

6:38 PM  
Anonymous Anônimo said...

anônimo 1°

O IAB é uma patifaria e um embuste.
É bem o retrato do que os arquitetos somos capazes de fazer em conjunto e em termos institucionais: nada ou tudo de ruim.
Arquitetos como grupo são danosos à sociedade, temos sido; com esse oportunismo e corporativismo chocantes.
Passamos muito longe de sermos dígnos do que se possa fazer em nome da arquitetura, na constituição de um mínimo de organização social, sempre compactuando 'contra a sociedade'.
É vergolhoso.

A sanha com que se 'briga' nestas eleições pode ser uma amostra de que alguma (por menor que seja, em contexto de verdadeira indigência) vantagem deve haver... E ela não deve ser lícita, a julgar pelos métodos e pelo silêncio que cerca tudo.

Num contexto destes, não há porque haver um CAU.
Até que mirem a arquitetura e não a si próprios em nome dela, não resta mais que se danarem os arquitetos.
Infelizmente, a arquitetura, em alguma medida, paga por isto.

Voltemos nossas esperanças para o futuro (longínquo futuro).

8:06 PM  
Blogger Alencastro said...

É Carlos, a chapa tá quente no IAB...

11:51 AM  
Blogger Alencastro said...

Difícil, Miss, difícil. Junta o ego com a concorrencia: como fazer uma associação assim sem liderança nata?

11:52 AM  
Blogger Alencastro said...

Não concordo com suas observações, caro 1°. Muitas das pessoas que participam do 'dia-a-dia' do IAB são corretas e estão trabalhando em nome da profissão.

O problema é outro.

11:56 AM  
Anonymous Anônimo said...

Caros,

Estou acompanhando a situação do IAB-SP, há uma matéria no site Piniweb com depoimentos de Joaquim Guedes e de Arnaldo Martino sobre os problemas ocorridos na eleição.

o link é http://www.piniweb.com/index.asp?MATE6_COD=20084

abraços

11:55 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home