30 novembro 2006

Com açúcar e com afeto


Hoje, às 18h, Paulo Mendes da Rocha dará uma palestra em Piracicaba, interior de São Paulo. O evento, aberto ao público, vai abordar o projeto que ele está desenvolvendo para o Engenho Central, construções do século 19 que ocupam uma gleba de 300 mil metros quadrados na margem do famoso rio.

O espaço já foi alvo de diversos projetos, entre os quais um desenvolvido pelo escritório Brasil Arquitetura, que foi solicitado pela administração anterior (dirigida por José Machado, do PT). Na ocasião, Piracicaba foi alvo de diversas propostas arquitetônicas - destacadas em sala da Bienal de Arquitetura de São Paulo -, como, por exemplo, o Projeto Beira-Rio (de Renata Leme, Eduardo Martini, Mônica Salim e Fábio Rolim) e o Memorial à República (concurso vencido por Álvaro Puntoni e equipe).

Além da revitalização das antigas construções, o estudo preliminar de Mendes da Rocha prevê a construção de um hotel e de uma área de convenções - esta última marcada por uma grande cobertura borboleta com calha central. Apresentado a atual gestão (o prefeito é Barjas Negri, do PSDB, ex-ministro da saúde de FHC) oficialmente em agosto, a proposta está sendo encabeçada por Rubens Ometto, chamado de 'rei do açúcar' por ser o maior usineiro do país, cujo grupo fatura dois bilhões de reais/ano. A escolha de Mendes da Rocha foi afetiva, uma vez que Ometto já o conhece de longa data.

A idéia é alvo de contestações, motivo de abertura de inquérito pela promotoria de Justiça de Cidadania e do Meio Ambiente. Por isso, o evento, que acontece no anfiteatro do Centro Cívico (rua Antônio Corrêa Barbosa, 2233, tel. 19-3403-1000), tem por objetivo esclarecer detalhes do projeto para a sociedade civil. É esperar para ver o que vai dar.

Marcadores: , , ,

6 Comments:

Anonymous Anônimo said...

caro alen-castro, o link quando, onde e como parece estar com um pau (ou próprio endereço a que ele nos remete).
verifique, por favor.

anônimo 1°

12:13 PM  
Blogger Alencastro said...

Desculpe-me, desculpe-me; agora já está correto...

12:36 PM  
Blogger Alberto said...

A contratação de projetos de arquitetura pelo serviço público é uma piada no mundo inteiro, mas no Brasil consegue ser macabro.

12:39 PM  
Blogger Alencastro said...

É Alberto, aqui sempre se dá um jeitinho...

Mas, neste caso - até onde eu sei -a idéia é fazer uma parceria público-privada: apesar do espaço ser público, quem iria financiar o projeto e a construção (e talvez explorar o negócio) seria a iniciativa privada.

1:06 PM  
Blogger pecus bilis said...

Com o álcool São Paulo virou o Texas.

7:11 PM  
Blogger Alencastro said...

Mas Pecus, quem é o nosso JR?

11:03 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home