19 outubro 2006

Via de mão única


Você acha que a arquitetura em São Paulo se relaciona de algum modo com as indiossicrasias das pessoas?
Sim. A arquitetura é totalmente a produção da sociadade.

A arquitetura está presente na 27ª Bienal de São Paulo - cujo tema é Como viver junto - não é só na resposta de Yoshiharu Tsukamoto e Momoyo Kaijima presente em uma das mini-entrevista do catálogo-guia. Os dois artistas japoneses compõe o Atelier Bow-Wow e são os autores da obra, não presente na bienal, ilustra o post.

Dezenas de outros trabalhos, como, por exemplo, o de Bregtje van der Haak, de Brendon Wilkinson ou de Dan Grahan, também estão relacionados ao tema. Pena que a relação entre as artes plásticas e a arquitetura tornou-se uma via de mão única: só os artistas é que se inspiram na arquitetura; na mão oposta, a pista está vazia.

Portanto, para os que gostam do tema, a visita a mostra é (quase) obrigatória.

Marcadores:

3 Comments:

Anonymous Anônimo said...

arquitetos só se "inspiram" nas outras artes para "roubar", na visão torta que nutrem, certo status de 'iconoclastas' ou "criativos", ao fim e ao cabo. quando pretender "operar artísticamente". quando não agem como decoradores, solicitando o auxílio de uma "marca artístistica".

fazem associações esdrúxulas nestes termos, inclusive.

o viés é sempre burguesinho rídiculo...

2:55 PM  
Blogger Alencastro said...

concordo, concordo...só não entendi o tal 'burguesinho'

3:40 PM  
Anonymous Anônimo said...

a arte, em nossos tempos, pouco "reveladora" ou "reflexiva" (expressões "velhas", mas não para quem relativiza a ação do tempo sobre as palavras), e a "artisticidade" da arquitetura, tb pouco (ou nada) reveladora ou reflexiva, são operadas (e por isso mesmo) em um movimento burguês.

o burguesinho de merda, pelas suas razões burguesas (que encontra oportunidade e espaço no mercadão do reino deste mundo), "captura" (superficialmente - pq, em essência ele sequer compreende) as "razões artísticas". e finge fazer o que sequer sabe o que é...

Adorno, Hokheimer, Benjamin, Bourdieu, Debord (entre outros) e, mais diretamente em nosso 'campo', Gary Stevens, esquadrinharam já o pobrema.

mais não digo por falta de tempo e saco.

4:55 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home