18 setembro 2008

Mistério...

Um grande mistério ronda o mundo editorial arquitetônico: está pronto, há mais de um ano, um livro que o Instituto Tomie Ohtake fez sobre Niemeyer. O livro chama-se Oscar Niemeyer: 100 anos, 100 obras pois tem como linha mestra as supostas 100 obras mais importantes do velho. Quanto aos verbetes, Ricardo Ohtake encomendou-os ao Segre.

Mas, o que aconteceu? Por que o livro, que ficou pronto em dezembro, ainda não foi lançado? Será que Niemeyer não gostou do resultado? Será que estão esperando o velho morrer? Ou será então que houve uma saia justa entre a família Ohtake e Niemeyer?
O que eu sei é que se passarem mais três meses e não lançarem o livro, terão que mudar o subtítulo para 101 anos, 100 obras...

Marcadores: , , , ,

39 Comments:

Blogger luciano l. basso said...

Será que o irmão do Ruy chamou o Segre dado o "sucesso" de público e crítica do Folha Explica O. N.?

Fiquei curioso com a seleção das 100 obras... será que vai acontecer um milagre de aparecer alguma que não seja das de sempre?

2:42 PM  
Anonymous Anônimo said...

o livro terá essa capa???
tosca?

3:58 PM  
Blogger Alencastro said...

Acho que sim, Luciano. É um bom sinal de autocrítica, não?

Quanto as obras, tinham coisas diferentes - são 100 obras executadas - mas poucas, muito poucas...

4:10 PM  
Blogger Alencastro said...

Sim, essa capa... Ou achou que eu fiz a arte?

4:10 PM  
Blogger luciano l. basso said...

uma pena que seja pouca coisa diferente do que vemos sempre...

na disciplina de arq. moderna brasileira, dada pelo Comas no PROPAR, eu acabei conhecendo uma porção de filhos renegados pelo O.N., alguns dá pra entender, mas tem um bocado de coisa boa que merecia ser desenterrada... será que para isso estão esperando o cara morrer?

6:15 PM  
Anonymous carlos said...

Essa é a capa de livro de arquitetura mais feia que jamais foi produzida! é espetaculamente medonha!!! como conseguiram fazer uma capa tão feia?

7:35 PM  
Anonymous Anônimo said...

eu tive a oportunidade em ver o livro e o mais interessante é que mais da metade das fotos são do fotografo Leonardo Finotti que é um excelente fotografo brasileiro radicado em portugal que está sempre presente na casabella, pena que o material é muito mal editado e não valoriza o trabalho dele. será que o velhinho por quase não exergar mais não gostou das fotos porque não eram do neto kadu? rsrsrs... bem, esperamos os 3 meses...

8:08 PM  
Anonymous Anônimo said...

O pior é que cada dia que passa ele fica ainda mais parecido com o Roberto Marinho...

9:31 PM  
Anonymous Alberto said...

Com essa capa, melhor nem sair mesmo.

12:32 PM  
Blogger Ricardo Rossin said...

rs...Parece capa daqueles LP anigo que minha mãe escutava!! 100 obras mais importantes...como assim?? Quero ver quais são pois pelo que conheço dele deve ter muita coisa inédita....rs...

2:33 PM  
Blogger Alencastro said...

Será que os filhos renegados é que são o problema, Luciano?

4:12 PM  
Blogger Alencastro said...

Pô, Carlos, falando assim da capa ai mesmo é que o livro vai para a fogueira...

4:13 PM  
Blogger Alencastro said...

Sim, anônimo, e o pior: pelo que eu ouvi, a idéia foi do Finotti devidamente garfada pelo Ricardo...

4:14 PM  
Blogger Alencastro said...

Parecido em que sentido, anônimo: na aparência ou na truculência?

4:14 PM  
Blogger Alencastro said...

Pô, Alberto: até você a falar da capa?

4:15 PM  
Blogger Alencastro said...

Ricardo: não se esqueça que o seu xará oriental, antes de ser diretor do instituto, é artista gráfico...

4:16 PM  
Anonymous Alberto said...

Você não consegue, aliás, você nem tenta sair do assunto niemeyer. Nem peço mais.

Meu protesto vai em forma do assunto "capa". Dá até medo de imaginar dentro. Deve parecer o Bruand.

E remando contra a maré um pouco, acho que as obras renegadas devem ter uma razão para ser renegadas. Acho meio mórbido caçar obras que resultam de falta de verba, briga com clientes, ou de desatenção projetual mesmo.

Já temos de ver muita coisa mediocre nessa vida. Inclusive várias das obras NÃO renegadas.

Melhor revisar um livro do zumthor.

5:44 PM  
Blogger Alencastro said...

Esse assunto estava na gaveta faz um tempão. Já tinha até esquecido... Mas o tema não é o Niemeyer em si, mas sim o livro.

Apesar da versão 'oficialesca', não acho o Bruand tão ruim assim. Aliás, ainda não foi superado por nenhum dos nossos iluminados da ativa...

Quanto a buscar obras escondidas, eu não acho nada mórbido, não; mesmo por que, assim compreendemos melhor a obra e o caráter do cara.

6:10 PM  
Anonymous reinaldo said...

pela capa acho melhor ele ficar com o DVD como homenagem..

8:16 PM  
Anonymous Anônimo said...

Alencastro até imaginei que a arte poderia ser sua...Que vc tinha feito no Paint...algo rapido só para ilustra assunto! Não teria problema de ser tosca nesse caso!
Mais isso e a capa de um livro!Nossa ta muito Tosca...! vinil antigo! huahauhauha! boa boa!

10:21 AM  
Anonymous Alberto said...

Ah, quanto a qualidade do Bruand, imagine, o livro é um autentico clássico. Mas a editoração do livro é pobre, textos e imagens que só estando muito afim de estudar mesmo...

10:42 PM  
Blogger Alencastro said...

Pô Reinaldo: você também não gostou da arte da capa? Nunca escutou que "as piores capas são acompanhadas pelos piores conteúdos"?

12:36 PM  
Blogger Alencastro said...

Me recuso a tentar defender essa capa, ok?

12:37 PM  
Blogger Alencastro said...

Sim, mas a Perspectiva não liga muito para a imagem, Alberto.

12:38 PM  
Anonymous Luiz. said...

Parece capa de disco evangélico...

6:58 PM  
Blogger Alencastro said...

Com todos estes comentários negativos a respeito da capa, acho que o livro já foi para a fogueira...

2:03 PM  
Anonymous carlos said...

hahahaha capa de livro evangélico foi ótimo!!! ou espírita, né? hahahahahah ahahahahaha
não precisa jogar o livro na fogueira. basta mudar a capa!!! afinal eles são designers - ou não?

5:49 PM  
Blogger Alencastro said...

Carlos, não é um projeto: o livro está pronto! São dois mil exemplares! Mudar como?

5:59 PM  
Anonymous Alberto said...

Alencastro, a casa para o Drummond NÃO foi construida né?

8:49 PM  
Blogger Alencastro said...

Que casa do Drummond, Alberto? Que eu saiba, há uma Fundação Drummond em Itabira, com projeto recente do Nini - coisa horrível, pavilhão curvo, tipo o da criatividade do Memorial, mas mais massudo e com alguma cor em marquise ou coisa que o valha.

1:53 PM  
Anonymous Alberto said...

Não, a casa! Uma casinha bonitinha que ele projetou, mas não sei se foi contruída.

Mas se você não sabe do que estou falando...

6:58 PM  
Blogger Alencastro said...

Casa Drummond? Nada consta na lista oficial...

7:16 PM  
Anonymous Alberto said...

E daí. Eu já vi a planta.

11:10 PM  
Blogger Alencastro said...

Você está perdendo tempo lendo teses na FAU?

1:26 PM  
Anonymous Alberto said...

Eu hein. Não faço idéia de onde eu vi (aliás, esse já é um caso sério de senilidade precoce, tô esquecendo direto onde vejo as coisas), mas era uma matéria sobre casas que o Véio projetou para celebs tpi o Drummond e a familia Buarque de Havana (essa sim, sei que não foi contruída).

Agora, você não sabe da casa ou ela está em alguma tese da FAU? Hein? Hein?

7:32 PM  
Anonymous Alberto said...

Ok. So I thought. ;)

6:52 PM  
Anonymous 00:43 said...

eu vi na revista Private Brokers (da Coelho da Fonseca) era um texto bacana do Serapião...Aliás, é Niemeyer com a Coelho da Fonseca, Paulinho com a Abyara...mas tudo bem, afinal ninguém é um poço de ética, ou é, Alencastro? E não acho que o Paulinho finja ser o tal poço...

12:44 AM  
Blogger Alencastro said...

Ai você distorceu tudo, 0:43: o coitado do Niemeyer, neste caso, não tem nada a ver com a Coelho da Fonseca. A comparação certa é: Paulinho com Abyara, Serapião é com Coelho da Fonseca...

2:56 PM  
Anonymous 00:50 said...

Tá certo Alencastro.

12:51 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home