24 maio 2007

Obras renegadas do velho mestre (2)


Esta é canja, vai?

Marcadores: , ,

6 Comments:

Anonymous Alberto said...

meu Deus, o que haverá nessa rua infecta? Algum cinema pornô, maybe...se bem que dái num seria renegada...

7:54 PM  
Blogger Alencastro said...

Vamos ver se, em meio ao centenário, não consigo postar as 100 obras renegadas do velho. São As piores, claro! Quer melhor homenagem?

8:08 PM  
Blogger Rodrigo said...

Caro Alencastro, trata-se do ilustre Edifício Seguradoras, cuja marquise de acesso em meia elipse inspirou o mestre do mestre a fazer a marquise da Assembleia de Chandigarh.
grande abraço
Rodrigo Queiroz

10:22 PM  
Blogger Rodrigo said...

caro Alencastro, desculpe.
Segue abaixo a referência dessa significativa obra de Niemeyer em São Paulo:
Acrópole n.245, páginas 184 e 185, março de 1959.

Ops, se é de 1959, acho que o mestre se inspirou na marquise de Chandigarh. Desculpe a gafe.

Apurarei o caso e retornarei com uma posição definitiva.

abraço

Rodrigo Queiroz

10:35 PM  
Blogger Alencastro said...

Oi Rodrigo,

O edifício é esse mesmo. Agora chamá-lo de ilustre é ironia sua, vai! É o predinho mais sem-vergonha que ele já fez! Este, diferente do primeiro edifício da série "obras renegadas do velho mestre", ele tem toda a razão de renegar, tirando-o da 'lista oficial': só não sei se o faz mais por vergonha ou alto crítica.

A única coisa que identifica o prédio é a marquise - que só tem esta função! Sugiro a você, com jovem pesquisador da trajetória dele, que vivencie a obra: vá lá num dia de chuva ou de sol, tanto faz, e tente se proteger embaixo dela: ela não funciona por ser curta e alta. É só um gesto "genial", sabe...

11:46 AM  
Blogger GUGA ALAYON said...

esqueceram de subir a rua depois dela(a marquise) pronta

9:18 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home