02 abril 2007

PMR for export

Herbert Muschamp veio a São Paulo fazer uma matéria para o NYT com o Paulinho (trouxe também um fotografo, Jason Schmidt, autor da fotos acima). Publicada ontem na T Stile Magazine, a reportagem, a partir da metade, centra foco na casa paulistana de Isabella Prata e Idel Arcuschin, da Vogue: "Mendes da Rocha diz que só aceita criar casas se a encomenda vier de amigos", diz o texto.

O projeto é sem graça - bem sem graça, aliás - mas ainda é pouco conhecido por aqui. Assim, vale o registro. E se o cara se abalou até aqui, que se valorize o desenho - com fotos e palavras -, oras!

Marcadores: , , , , , , ,

14 Comments:

Anonymous koob said...

Tá + pra Isay Weinfeld que pra PMR...
Mas tá valendo...

11:38 AM  
Anonymous Alberto said...

Copia mal feita do Shigueru Ban. Deus, como nossos arquitetos envelhecem mal. E outra, esse negócio de só fazer pra amigos, na minha terra tem nome: amarelão. Tem medo de ouvir umas verdades dos clientes, porque os "amigos" dele são spion off dos suditos, falam amém pra qualquer merda que ele fizer.

12:01 PM  
Blogger Alencastro said...

Ichi, Koob, será que é um projeto em conjunto?

12:32 PM  
Blogger Alencastro said...

Já sei: a casa foi desenhada pelo Shigueru Arquias Weinfeld...

12:37 PM  
Blogger Alencastro said...

E nessa niguém tinha pensado antes: um pilar no meio da cozinha!

12:38 PM  
Anonymous Alberto said...

Tinham, talvez, no primeiro ano. mas tiraram zero e nunca mais fizeram.

3:20 PM  
Blogger Alencastro said...

Zero! Bom, certamente seria esta a nota que daria o Cristiano Stockler das Neves...

3:35 PM  
Anonymous maverick said...

só faltou pintar o pilar de vermelho.

3:52 PM  
Anonymous Alberto said...

Sem saber quem projetou, todos os meu professores dariam zero. sabendo, dariam 10. E la nave vá.

7:25 PM  
Blogger Alencastro said...

Ou pelo menos, maverick, colocar uma daquelas faixas vermelhas que se colocam em vidros para ninguém bater de cara no pilar...E eu fiquei pensando num problema prático: se eu morasse lá, como eu ia passar com a bandeja do café da manhã da minha mulher?

1:02 PM  
Blogger Alencastro said...

Isso sempre acontece comigo, Alberto.

1:03 PM  
Anonymous Professor Nota Zero said...

Grande Alencas e Alberto (ou seria "garoto enxaqueca"?), mais uma vez:[tentando passar pela censura alencastriana] , apesar da vossa enorme cultura arquitetônica nota-se que o negocio de vocês não é exatamente projeto. Sabemos que o blogue é para nos divertirmos e rirmos da nossa condição, mas não vamos deixar passar em branco. Lembram daquela aula de primeiro ano que arquitetura é a estrutura? Notem que a coluna em questão divide (mas não separa) a cozinha dos serviços. Define os usos e mantém o espaço único. Se vocês contarem os ladrilhos hidráulicos entre a coluna e a parede notarão que são 4 e portanto 80 cm entre eles. Se uma comissária passa tranqüila em 50 cm de um avião o Alencastro não precisa se preocupar com a bandeja de café neste caso. Mas porque vou entrar com uma bandeja na área de serviço? Nota zero para vocês dois e abraços.

11:59 AM  
Blogger Alencastro said...

Nossa! Um pilar dividindo (não separando) a cozinha e a área de serviço! Como ninguém tinha pensado nisso, caro professor nota zero? Estupendo, sensacional...estou sem palavras.

Agora sim, meu caro professor nota zero, entendo o Pritzker! É lógico que o júri deveria ter esta informação privilegiada. Só pode... Uma 'pilastra' entre a cozinha e a área de serviço...genial!

1:00 PM  
Anonymous Alberto said...

HAHAHAHAHAHA IMPOSSÍVEL FAZER QUALQUER COMENTÁRIO QUE SEJA MAIS ENGRAÇADO QUE A EXPLICAÇÃO EM SI.... HAHAHAHA

3:16 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home