29 setembro 2006

O que é isso, companheiro?

Os verbetes relacionados a arquitetura da recém-lançada Enciclopédia Contemporânea da América Latina e do Caribe, um calhamaço de quase 1500 páginas (e que custa 190,00 reais!) e já conhecido como "Enciclopédia de Esquerda", foram realizados por Roberto Segre - um entre os 123 autores.

Editada pela Boitempo, o volume foi organizado por Emir Sader. Segre foi generoso com o pais que lhe adotou: o Brasil é o que mais verbetes nesta área possui, com três arquitetos (Niemeyer, Lucio Costa e Artigas) e Brasília. Em seguida, vem a Argentina (Claudio Caveri e Clorindo Testa) e a Venezuela (Vilanueva e Fruto Vivas), com dois verbetes cada.

Por fim, o Chile (Fernando Castillo Velasco), o Uruguai (Eladio Dieste), o México (Carlos González Lobo), Cuba (Fernando Salina) e a Colômbia (Rogelio Salmona) que estão na lanterna da 'arquitetura de esquerda' da América Latina, com uma entrada cada.

No entanto, do Lélé, ninguém viu nem sinal. Entre as opções uspianas, só o Artigas. Nem Sérgio Ferro, nem Paulo Mendes da Rocha.

Durmam com essa: é a parte que te cabe deste latifúndio.

Marcadores: ,

4 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Segre é um bom jornalista da arquitetura.

4:41 PM  
Blogger Alencastro said...

Isso é elogio ou crítica?

7:18 PM  
Anonymous Anônimo said...

um acadêmico, autor, editor, na área, fazendo mero jornalismo?! é crítica, crítica...

4:05 PM  
Blogger Alencastro said...

Captou, não?

12:43 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home