04 julho 2007

Mais lenha...

Para agitar um pouco mais o negócio ai de baixo. Para receber o tal "selo verde", uma das condições é que os projetos respeitem todas as leis. Vai ser difícil, heim?

Marcadores: ,

11 Comments:

Anonymous anónimo said...

Já posso imaginar o fiscal falando pro cliente: sabe como é doutor, puta responsa dar habite-se com esta história de "chero verde"!!!

7:15 PM  
Anonymous anónimo said...

Sacanagens à parte, vcs sabiam que há muitos países da europa onde uma aprovação de projeto nas prefeituras incluem não somente os aspectos de ocupação e aproveitamento a que estamos habituados, mas também a especificação completa de materiais de acabemento, fachadas, alimentação e consumo de energia, insolação natural etc dentro de um software que vai tabular tudo e verificar se o conforto ambiental mínimo estará garantido e se o consumo energético para garantia deste conforto estará dentro dos parâmetros desejados?

Conclusão, não basta ficar fresquinho ou quentinho, há que se chegar a estes resultados com o mínimo de consumo.
A tendência é que estes parâmetros sejam paulatinamente recalculados tão logo sejam mais facilmente atingidos.
Algo como a questão da redução de consumo de água nas descargas.

Acho muito interessente este "controle". Primeiro por garantir o atendimento aos patamares mínimos de conforto (tem tanto projeto por aí que iria fazer o programa apitar!). Segundo porque a garantia deste conforto não poderia ser a base de aparelhos de ar-condicionado ou de calefação por tudo quanto é lado.

De alguma forma é um modo de dizer aos investidores/incorporadores que não adianta fazer "barraco" pra patuléia e que não bastam rios de dinheiro e parafernália pro conforto do pessoal do andar de cima!

8:27 PM  
Blogger luciano l. basso said...

e qual a cor do selo pros casos de total desrespeito?

9:11 PM  
Anonymous Alberto said...

O protocolo de Kyoto da arquitetura tende a ter o mesmo destino que o original: boa parte não assina, e quem assina não cumpre.

An outra coisa é que tudo, bem, icorporadores são os vilões clichês de tudo que acontece no mundo da arquitetura, mas tenho visto de perto algumas obras e conhecido pessoas envolvidas que levam muito mais a sério a questão de qualidade de vida e de racionalização economica e ecológica da obra do que muito arquiteto que passa por ecologicamente correto por aí.

10:51 AM  
Anonymous Anônimo said...

complementando o anónimo. dentro da união europeia terá de ser obrigatório na venda de um apartamento (ex.) mostrar a carta de consumo de energia - não lembro o termo exato. será muito semelhante á compra de um carro, onde se tem a noção exata do desempenho deste, o que lembra o que o lelé diz em relação ao projeto de edificios (este não é meu mestre mas é um dos meus heróis). a professora que disse isso, disse também que os países nórdicos são os que gastam menos energia na europa para manter as suas edificações confortáveis. dá que pensar, não?

L.R.

2:51 PM  
Anonymous Felipe said...

Hehehe, pois é...
O protocolo de Kyoto poderia reduzir a quantidade de emissão de gases, mas vai servir para comercializar esses gases. Os países mais industrializados não querem parar de produzir dinheiro (isso é a essencia da produção de mercadorias, a produção de dinheiro, os bens de uso são detalhes dessa produção: isso é o fetichismo que alguém falou num comentário no post anterior) e vão comprar o direito de poluir dos países em "desenvolvimento". Por que a europa é "desenvolvida"?, ou melhor, a que custo este território alcançou este pseudo-nivel de "consciência"? Sim, pseudo, consciência imposta legalmente deve -se corrigir com o pseudo! Tomara que de certo e a gente copie. Assim poderemos passar de um nível inconsciente para um pseudo, que já é alguma coisa...Arquitetura, com algumas exceções, não pode ser classificada como mercadoria antes de ser valor de uso. Daí nossa dificuldade de exercer a profissão hoje: a maioria de nós não é bom em produzir mercadorias...

5:35 PM  
Blogger Alencastro said...

Boa, anónimo, boa...

1:04 PM  
Blogger Alencastro said...

Preto, Luciano.

1:05 PM  
Blogger Alencastro said...

Também, Alberto.

1:05 PM  
Blogger Alencastro said...

Sim , LR, isso vai longe...

1:06 PM  
Blogger Alencastro said...

A maioria? Acho que TODOS!

1:07 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home