08 novembro 2006

O forte e o fraco

O showroom na avenida Brasil do loteamento que Donald Trump pretende construir no interior paulista, que foi embargado pela prefeitura de São Paulo (notícia de hoje nos cadernos Cidades e Cotidiano dos principais jornais da cidade), tem grife.

Ele foi desenhada em 1943 por Miguel Forte. Sobre ela, veja o que diz Mônica Junqueira em texto no Vitruvius:
"Em 1943, casou-se com Laura Fileppo e fez o projeto para a residência de seu sogro na Av. Brasil esquina com a Rua Argentina. A implantação da construção na parte posterior do terreno privilegia a área de jardim para as duas ruas que o cercam. Alguns procedimentos como modulação da solução estrutural, das aberturas e da caixilharia, e atitudes projetuais como a disposição da escada ao longo de uma parede de vidro, aberturas corridas no alto das paredes, junto às vigas, propiciando a iluminação indireta, foram lançados nessa obra e perfeiçoados pelo arquiteto ao longo de sua trajetória"

As casas de Forte, considerado no livro sobre residência paulistanas de Marlene Acayaba com uma das lideranças da arquitetura moderna em São Paulo, estão, uma a uma, sendo derrubadas. Das que restam em pé, existe esta da av. Brasil, outra de propriedade da Faap e ainda uma terceira, comprada pelo estilista Tufi Duek (da Forum), e reformada por João Armentano...

Forte parece que não é levado em conta pelo rapazes e moças do tombo: é que ele não era discípulo do Artigas...

Marcadores: , , ,

8 Comments:

Anonymous gugala said...

é que eles levam muitas vezes o verbo tombar no sentido literal.
Triste a falta de parâmetros.
abç

1:47 PM  
Blogger Alencastro said...

deve ser, Gulala...

2:43 PM  
Anonymous grazzini@ig.com.br said...

Desculpe mas a mais bela casa de miguel forte ainda existe, esta de pé e bem conservada. Não é nenhuma das 3 que vc citou. Esta no jardim paulistano a poucos quarteirões da casa que ele projetou pra sí mesmo.

12:34 PM  
Blogger Alencastro said...

Oi Grazzini, não citei todas. Eu conheço a casa que ele morava (que belo jardim, heim!) e, pela última notícia que tenho, a família estava vendendo. Agora esta outra eu não me lembro...

11:33 AM  
Anonymous grazzini@ig.com.br said...

Desculpe se bobeei no comentário então! Tem razão era um belo jardim! E foi vendida sim. A outra, que eu acho a mais writiana dele, fica perto dessa aí, na rua henrique martins, 394.

1:41 AM  
Blogger Alencastro said...

Oi Grazzini,
Pelo que fiquei sabendo, ela foi vendida a um dos herdeiros de uma rica família - um daqueles que frequenta a lista da Forbes...

Ele comprou a casa do Miguel e mais duas e iria construir outra no lugar. Só que o 'consultor em segurança' achou a rua perigosa, muito estreita. Agora, ao que parece, está vendendo as outras duas e irá reformar a do Miguel. Será que o segurança, antes do tombo, salvou a casa do Miguel?

10:06 AM  
Anonymous grazzini@ig.com.br said...

Olha só que engraçado, é isso ai mesmo, o tal "forbes" é aquele, como é mesmo? Filho daquele né? Voto-oque, mesmo? Pelo que eu sabia o bairro todo tem sua area verde tombada, o que para o projeto deles, que não devia ser lá muito bom, tornava a empreitada inviavel. Não sabia dessa da segurança mas se pensar bem faz sentido mesmo. Isso é que é blog! Me informo e me divirto no mesmo lugar! Valeu!

12:33 PM  
Blogger Alencastro said...

É o próprio...Esse é o meu objetivo: informar e divertir. Pena que alguns não entendam...

2:48 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home